CADÊ O BRT? O TEMPO COMEU

0
219
Foto do autor

CADÊ O BRT? O TEMPO COMEU

Obra idealizada como equipamento para modernizar o sistema de transporte de massas em Feira de Santana trazendo eficiência, rapidez e segurança, desde a sua concepção gerou muita propaganda por parte dos gestores da cidade ao mesmo tempo muita polêmica principalmente sobre os impactos que traria ao meio ambiente urbano e sobre o limitado alcance que teria no atendimento às necessidades de mobilidade da população, devido ao seu curto trajeto e sua localização.

Com custo anunciado em torno de 100 milhões de reais a implantação do projeto BRT justificou(?) a execução de obras, algumas até hoje não explicadas satisfatoriamente, como a passagem de nível da Av. João Durval sob a Presidente Dutra, onde não está prevista – pelo menos pelo projeto atual – a passagem do BRT e construção de Estação no bairro da Pampalona, bairro da periferia norte da cidade, muito distante do traçado projetado.

Após mais de cinco anos de iniciadas as obras, depois de muita cobrança e de anúncios repetidos de datas para a conclusão, às vésperas do pleito eleitoral de 2020 foi anunciado o início do funcionamento do sistema em fase experimental, com apenas dois veículos.

Após seis meses desta implantação o sistema continua experimental. Com trajeto desconhecido, difícil visualizar um ônibus embarcando ou desembarcando passageiros de onde, por onde, até onde.

Segundo informações a Prefeitura já está pagando o empréstimo tomado para a construção do sistema.

Enquanto isso grande equipamento como a estação da Av. Airton Sena, por exemplo, se encontra pronta sem uso, submetida ao tempo. Outras estações ao longo da Av. João Durval sofrendo destruição parcial por conta de falta de critério técnico na elaboração dos seus projetos.

É o caso de lembrar o SIT (Sistema Integrado de Transporte) implantado no início dos anos 2000 com pompas e propaganda, durou pouco tempo. E agora se pergunta: CADÊ o SIT?

O BRT parece que vai fazer jus à sigla em inglês – será só para inglês ver – terá o mesmo destino do SIT. Se bem que pelo jeito não vai nem ter início de operação e os “cacetes armados” chamados de estações vão consumir dinheiro para serem demolidos antes que o tempo o faça.

Já que ninguém pergunta, eu pergunto CADÊ O BRT?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui