Dom Itamar Vian: Respeite a natureza

0
245

Dom Itamar Vian

Respeite a natureza

Publicado em 03/06/2019 em Acorda Cidade.

Os calendários assinalam para 05 de junho o Dia Mundial do Meio Ambiente e da Ecologia. A data pode ter virado fenômeno de moda, a exemplo de tantos outros, mas diante de certas realidades é impossível ficar calado. Por isso, gostaríamos que o dia servisse para uma reflexão séria sobre nosso papel diante do meio em que vivemos.

O TERMO ecologia foi criado em 1866 pelo biólogo e zoólogo alemão Ernest Haeckel, falecido em 1919. A palavra vem do grego: oikós, casa e logia, ciência. Trata-se, portanto, da ciência que visa preservar a Terra, nossa “Casa Comum”, o ambiente e todos os seres vivos. O homem está destruindo a natureza. Na década de cinqüenta, temia-se a bomba atômica. Hoje, a poluição é bem pior que a bomba.

DE REPENTE, começamos a ouvir falar de desmatamento, buraco na camada de ozônio, efeito estufa, chuvas ácidas, espécies em extinção. Tomamos consciência de que o ar e a água estão poluídos. Enfim, que as condições de vida estão piorando. Infelizmente, quase sempre, pensamos que isso é problema dos outros. Os outros é que poluem o solo e estragam a natureza. Na verdade, todos, de alguma maneira, somos coniventes. Se alguém polui, todos sofremos as conseqüências. Se alguém derruba uma árvore, ela desaparece para todos.

PUBLICIDADE

UMA SIMPLES folha de papel demora três meses para se decompor. Um palito de fósforo é mais resistente e leva seis meies. A ponta de cigarro, jogada em qualquer canto, leva entre um e dois anos para se decompor. A latinha de refrigerante que é jogada fora só estará decomposta em 10 anos. Já uma garrafa de plástico tem a duração de 100 anos. A garrafa que você joga fora, ainda estará por aí, quando o seu neto for velho. Um caco de vidro só se decompõe em 4 mil anos.

O PAPA Francisco, para alertar o mundo sobre a grave situação do meio ambiente, lançou a carta Encíclica “Laudato Si” (Louvado Seja) sobre o cuidado da Casa Comum. A carta, é um reforço significativo à corrente da sociedade que grita na tentativa de frear a exploração dos recursos naturais e garantir a sobrevivência do planeta.

O DIA MUNDIAL do Meio Ambiente e da Ecologia deve ser um sino que soa chamando para o grande encontro do homem com a natureza. Respeite a natureza! Ela não tem como falar para reagir, mas reage não falando. Respeitar a natureza é um ato de inteligência consigo mesmo e um ato de amor aos filhos do presente e do futuro. É também uma maneira de louvar a Deus.

Dom Itamar Vian
Arcebispo Emérito
di.vainfs@ig.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui